segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Cédric e Jonathan vão à Eslovénia

Cédric e Jonathan Silva são as entradas na convocatória do Sporting para a estreia na Liga dos Campeões diante do Maribor na Eslovénia.

Convocados
Rui Patrício e Marcelo Boeck;
Ricardo Esgaio, Maurício, Paulo Oliveira, Naby Sarr, Jefferson, Cédric e Jonathan Silva;
William Carvalho, Oriol Rosell, Adrien, João Mário, André Martins, Carrillo, Carlos Mané e Capel;
Nani, Montero, Tanaka e Slimani.

domingo, 14 de Setembro de 2014

Sporting 1-1 Belenenses :: sem margem ao fim de quatro jogos!


Só agora soube que morreu um adepto do Sporting durante o jogo de ontem. Nada é mais importante que a vida. Os meus sinceros pêsames à família!

À 4ª jornada estamos com 3 empates e uma vitória no último minuto. É pouco. Ninguém tem dúvidas disso. Mas descarto já a inconsistência de critério, de quem pede que o Marco Silva seja trocado (ou culpado). Contestado? Sem dúvida, e todos nós temos a nossa opinião (de bancada), mas não vou começar numa fase tão prematura a lenga-lenga do treinador que, ainda no final da época passada era o único possível para ser o sucessor de Leonardo Jardim.

O Sporting tem um problema grave na construção da equipa. As saídas de Rojo e de Dier estão a ter um efeito complicado e que poderá agudizar-se com a chegada das competições europeias na quarta. A aposta tem sido em Sarr, que apesar de leves sinais positivos, ainda ontem mostrou dificuldades que, diante de uma equipa com outra capacidade atacante pode ser um autêntico calafrio. E uma equipa que defende mal, ou marca muitos golos ou todos os jogos são sofríveis. Ontem foi mais um golo estúpido, na única oportunidade na primeira parte do Belenenses, e não perdemos os três pontos porque na segunda voltaram a falhar e Patrício correspondeu.

Fez o Sporting o suficiente para vencer? Sim, criou as oportunidades mais que necessárias para conseguir os 3 pontos. Mas, por ineficiência atacante, principalmente, não conseguiu concretizar mais que uma vez (e nessa até ajuda teve). Slimani que perceba que se quer ganhar mais, tem de marcar uns golinhos.

Não podemos queixar-nos do ferrolho em que o Belenenses se colocou, principalmente na segunda parte, nem da falta de fair-play em determinados momentos do jogo. Já sabemos que 90% das equipas que vão a Alvalade têm essa atitude. Cabe ao treinador encetar um plano de jogo, e um alternativo (ou vários), para combater esta forma de jogar do adversário. Não soubemos, e o Lito pode dar-se por contente com isso e não embandeirar em arco que estava triste por não vencer. Poupem-me!

Na pré-temporada vi alguns jogos do Sporting com ideias de Marco Silva, ora uma esquema principal num 4-3-3, ora 4-4-2, ora...sim, o Marco que ainda ontem não quis desculpar-se com a falta de experiência, que introduziu mobilidade nos extremos, aproximou-os do médio atacante, têm de avançar definitivamente para uma equipa "sua". Chegou a hora de mostrar o seu Sporting, porque a margem que era reduzida para falhar, esgotou-se com 360 minutos decorridos de campeonato.

E ainda me tens de explicar porque raio foi substituído o Carrillo? 

Por fim, os reforços, os supostos reforços devem ser para isso mesmo, e não vi ninguém referir-se aos que entraram como jogadores para o banco ou para a B, logo, que dê-se a oportunidade a quem possa merecer. Se William não está a 100%, ou Adrien em baixo, ou Slimani a falhar, coloquemos Oriol, Slavchev ou Tanaka (ontem foi parar à bancada). Assumam-se riscos, não podemos numa fase tão prematura pensar que estamos no abismo!

Nunca estivemos na pole e Inácio nunca devia ter proferido tal palavra, mas não vamos desesperar e colocar tudo em causa. Parte da solução passa por vencer já o próximo jogo na Eslovénia!

sábado, 13 de Setembro de 2014

Sporting - Belenenses :: convocados


Heldon e Jonathan Silva a sair da lista de convocados de Marco Silva para o derby lisboeta, o segundo consecutivo desta vez em Alvalade.

Convocados

Rui Patrício e Marcelo Boeck;
Ricardo Esgaio, Maurício, Paulo Oliveira, Naby Sarr e Jefferson;
William Carvalho, Oriol Rosell, Adrien, João Mário, André Martins, Carrillo, Carlos Mané e Capel;
Nani, Montero, Tanaka e Slimani.

sexta-feira, 12 de Setembro de 2014

Bruno de Carvalho em entrevista na Sky Sports


Que qualidade!

Valor das compras do Sporting 14/15

fonte: Jornal do Sporting

As compras do Sporting para época 14/15 totalizam 14,69 M€:

Slavchev - 2,5 M€ (85% passe)
Paulo Oliveira - 1,8 M€ (90%)
Oriol Rosell - 1,02 M€ (100%)
Junya Tanaka - 750 K€ (100%)
Ryan Gauld - 2,77 M€ (80%)
André Geraldes - 500 K€ (80%)
Naby Sarr - 1 M€ (85%)
Nani - emprestado
Hadi Sacko - 1 M€ (100%)
Jonathan Silva - 2,6 M€ (100%)
Ramy Rabia - 750 K€ (100%)
Jorge Santos - 0 € (95%)

quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

Paulo Bento deixa a Selecção Nacional!


Se o problema fosse (só) o Paulo Bento...

Um contrato bem feito tinha objectivos que não foram alcançados no Brasil e, provavelmente, tinha-se evitado a derrota contra a Albânia e outras coisas mais!

Sporting SAD 2014 na reestruturação financeira



É importante ler o que diz quem está à frente da direcção do Sporting.

quarta-feira, 10 de Setembro de 2014

É preciso pagar o Sporting SAD 2014!


O Sporting vai propor em AG a aprovação de um novo empréstimo obrigacionista de 30 milhões de euros.

Vamos lá por partes porque tenho lido que os processos que ontem foram falados relativamente à anterior direcção seriam para esconder esta emissão de novo empréstimo. Dá-me uma certa piada até porque o assunto vai à AG da SAD e lá podem ser questionadas as razões de se avançar por este mecanismo.

De qualquer forma, não gosto de fugir aos temas e tentar, dentro do possível, manter alguma coerência.

Recuemos.

Em maio de 2011 Godinho Lopes apresentou o "Sporting SAD 2014" um empréstimo obrigacionista de 20 milhões de euros. Num e-mail enviado aos sócios nessa altura referia que "Este recurso ao mercado de capitais serve para financiar a actividade desportiva, sendo a terceira do género da SAD".

Este empréstimo deu muito que falar, primeiro devido à taxa de juro de 9,25% que era elevadíssima, completamente acima do que seria normal, e em segundo, porque a DECO escreveu no seu site/revista a recomendação de: não subscrever este empréstimo pelo risco elevadíssimo associado. Falava-se muito da falência do Sporting.

Já agora, em Julho de 2011 e "terminado o período de subscrição ficamos a saber que a procura foi de 158% com perto de 2.700 subscritores."


Voltando agora ao presente. Este empréstimo obrigacionista "Sporting SAD 2014" tem a sua maturidade agora em Novembro de 2014. Era conhecida a data e está no R&C que ainda ontem conhecemos. (imagem em cima).


É preciso pagar e o mecanismo mais prático, apesar de oneroso, passa por emitir um novo para pagar este.

Ficará para já a questão da necessidade dos 30 milhões. Fala-se que o dinheiro que não for utilizado para renovar o empréstimo obrigacionista será usado para comprar % de passes de jogadores cruciais do plantel, embora nada disto seja oficial.

Esta direcção merece benefício da dúvida pelo trabalho que tem efectuado, nada como esperar pela AG, ou marcar presença quem for accionista, para obter mais informação. Não se façam filmes com antecedência!

Relatório e Contas 13/14 - algumas notas


- Resultado líquido positivo de 368 mil euros;
- Redução de custos forte com os gastos operacionais a caírem 36 milhões de euros e os gastos financeiros 3 milhões;
- Aumento das receitas de direitos televisivos e e de bilhetes para os jogos;
- A receita de bilheteira passou dos  5 milhões para os 6,5 milhões de euros;
- Decréscimo das receitas de patrocínios, publicidade e afins fruto da não participação nas competições europeias;

terça-feira, 9 de Setembro de 2014

Será isto a ponta do iceberg que a Auditoria vai mostrar?


O Sporting vai propor na Assembleia Geral da SAD que "aprovem a propositura de acção de responsabilidade civil pela Sporting SAD, contra os ex-administradores Luiz Filipe Godinho Lopes, Luis Duque, José Filipe Nobre Guedes, e ainda contra Carlos Manuel Rodrigues de Freitas, que à data também exercia funções de administração, pelos factos envolvendo a renovação do contrato com o jogador Marat Izmaylov", depois, lê-se comunicado, propõe  o mesmo no caso do contrato de Jeffren e de Rodriguez (sendo que neste último não entra Carlos Freitas).

Estamos perante autênticos casos de polícia. De prejuízo claro para o clube que tem de ser explicado como foi decidido. Esta ponta do iceberg poderá indicar que estamos perante alguns dados preliminares da auditoria que iremos conhecer no final do mês.

Alguns dos dados hoje conhecidos são absolutamente escabrosos e não podem passar impunes.

Izmailov
"encontrando-se ainda em vigor um vínculo laboral com a duração de mais duas épocas com o jogador Izmaylov, propuseram ao mesmo a celebração de um novo contrato válido por quatro épocas desportivas e cujas remunerações ilíquidas a pagar ao jogador ascendiam a €5.516.000,00, pelo período dos quatro anos, o que representava um aumento exponencial da remuneração do jogador com efeitos imediatos." 

"celebram com a sociedade Sbass Limited um acordo pelo qual a Sporting SAD se obrigou a pagar uma comissão pela intermediação na renovação do contrato com o jogador, no montante de € 480.000,00"

Um jogador com contrato de trabalho ainda em vigor e por mais 2 anos, com problemas físicos e disciplinares conhecidos, e decide-se alterar um contrato com um encargo financeiro para o qual o clube não estava em condições de suportar.

Jeffren
"O contrato de trabalho desportivo em causa estipulava uma remuneração global ilíquida para as cinco épocas desportivas de €9.338.710,00, tendo sido atribuído ao jogador outras regalias"

"Os administradores foram alertados pelo departamento médico de então para a não contratação do referido jogador sem que o mesmo fosse sujeito a rigorosos exames médicos pela Sporting SAD, atendendo ao historial clínico do jogador. Apesar de tal aviso, a contratação do jogador não foi precedida de exames médicos pela Sporting SAD."


Contrataram um jogador sem os exames médicos necessários para obter a aprovação da sua condição. O jogador esteve quase sempre lesionado. Quase 10 milhões de euros por 5 anos de contrato!!!

Rodriguez
"remuneração fixa anual ilíquida de €669.000,00...pagasse ao jogador um prémio de assinatura no valor de € 836.400,00...pagar uma comissão de intermediação à Gestifute – Sociedade de Gestão de Carreiras de Profissionais Desportivos, S.A., uma comissão no valor de €492.000,00, bem como a atribuição a esta sociedade de 30% dos direitos económicos sobre o jogador."

A contratação do jogador foi precedida de exames médicos na Sporting SAD, sendo que o departamento médico de então alertou para as evidentes fragilidades físicas do jogador, quer no que concerne à probabilidade de instalação de uma pubalgia (o que obriga a intervenção cirúrgica), quer no que diz respeito ao “perfil lesional recorrente” ao nível muscular, não compatível com o cumprimento do calendário desportivo.

"Na época 2011/2012, o Sporting realizou 56 jogos oficiais, mas o jogador apenas participou em 13, ou seja participou em menos de 25% dos jogos disputados pela equipa da Sporting SAD, tendo estado parado quase dois terços da época desportiva por incapacidade física que havia sido expressamente prognosticada pelo exame médico que precedeu a contratação."

Contratos com valores altamente exagerados, comissões elevadíssimas para os do costume, problemas físicos alertados e ainda assim o jogador é contratado. Passa grande parte do tempo no "estaleiro". Não é problema, o Sporting paga!

A contratação de Jeffren e a renovação de Izmailov são autênticos casos de polícia. Se a memória não me falha, o médico envolvido foi o Dr. Gomes Pereira que vetou a contratação de Jeffren e outros mais. Gomes Pereira seria despedido do Sporting em Agosto 2011, antes da época começar e das contratações e comissões já encaixadas!

O dinheiro da SAD para o Clube pelo pavilhão!


No dia em que Marcos Rojo foi vendido ao Manchester United, o Sporting comunicou à CMVM, como era obrigado, e nesse mesmo documento acrescentou que pretendia afectar uma determinada verba à Missão Pavilhão. O comunicado está aqui.

Há alguns adeptos que se esquecem rapidamente das coisas, mas pode-se recordar uma parte importante do comunicado, "Com esta operação, o Conselho de Administração da Sporting SAD comunica que pretende afectar, em termos legais a definir, 9 milhões de euros à construção do Pavilhão do Sporting Clube de Portugal".


Com a prudência necessária todos questionámos, primeiro como seria com a Doyen, segundo de que forma o dinheiro iria passar da Sporting SAD para o Clube.


O Sporting ontem comunicou como serão disponibilizados 8,93M€ por parte da Sporting SAD para o Sporting clube sendo o destino a construção do pavilhão.

Não sendo expert em finanças, nem nada que se pareça, e apenas analisando a informação que dispomos, parece-me que o dinheiro da transferência de Rojo nada terá haver com esta afectação. Pelo menos de forma directa, já que a entrada de dinheiro de Rojo é na SAD.

Logo, o desfecho do "problema" entre Sporting e Doyen será, como sempre foi, algo para ser tratado pela SAD e que não afectará esta transação.

O Grupo Sporting, onde se inclui o Sporting clube, tem um dívida com a Sporting SAD, que foi apurado ser de 61,70M€. Este processo no âmbito na reestruturação financeira. Tratou o Grupo Sporting de um financiamento para este valor.

Entretanto apurou-se o real valor da dívida, não auditado, de 52,77M€. O diferencial, são os 8,93M€ que ficarão como dívida da Sporting SAD ao Sporting Clube e será esse valor utilizado na construção do pavilhão.

Financeira e legalmente encontrou-se um procedimento para que a SAD possa "transferir" os perto de 9 milhões de euros para o Sporting clube.

Claro que pode perguntar-se sempre, mas e a Doyen? A Doyen será sempre um problema da SAD e claro que é importante nós vencermos esse diferendo. Mas, nesta operação como o empréstimo já está aprovado pelas instituições financeiras, diria, que esse valor não provém da transferência de Rojo.

Tal como diz o comunicado, "tendo entretanto, sido aprovado pelos Bancos um empréstimo de médio/ longo prazo neste montante e para este efeito.". Ou seja, o diferencial será colocado à disposição da Missão Pavilhão.