domingo, 1 de fevereiro de 2015

Arouca 1-3 Sporting :: três batatas arrancadas sob chuva!


Estava com algum receio do jogo desta noite em Arouca.A principal razão? Ganhámos 3 pontos aos dois principais adversários no campeonato, este jogo antecede o derby em Alvalade que, nos pode recolocar a lutar por algo mais, havia a tentação de tudo e todos falarem desse jogo saltando a importante deslocação ao batatal de Arouca!

A vitória de hoje não oferece contestação. Começamos a perder, um hábito contra o Arouca, já tinha sido assim na época passada também sob chuva, em Alvalade e agora hoje novamente. Mas em todas as situações com maior ou menor dificuldade, a qualidade fez a diferença.

O jogo desta noite não merecia o árbitro Jorge Ferreira, demasiado mau. O lance do golo do Arouca nasce de uma grande penalidade discutível, a não ser que os defesas qualquer dia tenham de tirar os braços, há um lance de Jonathan sobre Kayembe que também suscita muitas dúvidas, o problema é que o jogador do Arouca tantas vezes se atirou para o chão durante o jogo que ali foi só mais uma, e depois a expulsão de Jonathan, aceita-se que a "patada" é merecedora de segundo amarelo, mas o banco do Arouca não podia ficar em branco. E Inácio ainda acabou por ser expulso. Pelo menos, na péssima exibição não fez o campo descair para nenhum lado, nivelou-o!

O Sporting entrou bem na partida, foram necessárias alguma mexidas de Marco Silva, Jefferson e Nani cumpriam castigo, e foi natural a entrada de Mané e Jonathan Silva. Certezas para já é que a dupla de centrais entende-se cada vez melhor. No próximo fim de semana o teste é intenso!

Montero foi o jogador mais atrevido no período inicial, e o golo do Arouca surge de uma situação fortuita, foi o colombiano a recolocar tudo igual passados apenas 6 minutos. O Sporting sabia que neste campo era necessário vestir o fato de macaco, não só pelas condições do terreno do jogo, mas porque do outro lado jogadores com David Simão, Pintassilgo ou Kayembe estavam dispostos a dar tudo, principalmente os que passaram nos nossos eternos adversários. Inclusive aplaudir o árbitro por ter "tocado" sem intenção num dos golos, que figurinha...

O intervalo foi bom conselheiro para Marco Silva. A equipa do Sporting entrou com outra disposição no jogo, embora, tenha precisado de uns bons 10 minutos para definitivamente pegar na partida e arrumar a questão da vitória. Primeiro por Carrillo, a finalizar em frente ao guarda redes e depois Tobias a marcar num lance de canto. Sim, é verdade, num lance de canto marcamos o terceiro golo.

As dúvidas quanto ao vencedor da noite estavam dissipadas, ainda entrou Tanaka que por pouco falhou o quarto golo, tal como André Martins displicente e infantil, e Capel também esteve no relvado, provavelmente a valorizar alguma coisa ou definitivamente ficará até ao final da época.

Três preciosos pontos, Bruno de Carvalho cumprimentou Marco Silva num dos golos, esta crise do Sporting  só conhece uma letra do alfabeto, o "V" de vitória e vão 6 seguidas para o campeonato,  e agora venha de lá esse derby que tanto nos apaixona!

Contas consolidadas do Sporting

foto: César Santos, Jornal do Sportin

Na assembleia geral que se realizou há pouco tempo, um dos assuntos estava relacionado com as contas consolidadas do Sporting.

Um momento importante, um promessa de mostrar pela primeira vez a radiografia da situação financeira global do clube, num ano particularmente complicado e sem competições europeias.

Seguem então alguns dados avançados sobre o assunto:

- 442 milhões de euros, o passivo consolidado de 2013, anos e anos de resultados negativos sem qualquer retorno, passou para 433,5 no exercício de 13/14, impacto este que resulta da reestruturação financeira;

- Os activos do Sporting estão avaliados neste momento em 175 milhões, e não são mais porque as regras contabilísticas continuam a penalizar os clubes formadores;

- O resultado líquido consolidado foi positivo de 2,7 milhões de euros;

- Os resultados operacionais de 13/14 foram de 54,7 milhões de euros, mais 6 milhões que em 12/13. quotizações subiram 500 mil euros, direitos televisivos aumentaram 3,7 milhões e bilheteira, bilhetes de época e negociação de contratos com agentes permitiram uma ganho de 2,2 milhões de euros.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Parabéns Paulinho!

foto: Adrien Silva

Um símbolo e o respeito da família Sportinguista.
Parabéns Paulinho!

Academia do Sporting :: em alerta sem...alarmismos!



O Record de hoje faz uma análise do que se tem passado na Academia do Sporting, segundo eles, com base em funcionários e jogadores que passaram ou ainda por lá andam.
É mais um ponto de vista para uma discussão que nos últimos dias tem sido exaustiva no nosso clube. Para ler é clicar nas imagens ou arrastar para o browser para ampliar a imagem.


Nem tens de saber o que pretende o Sporting!


"Não sei, sinceramente, o que é que o Sporting pretende ou pretendia, ou quais as exigências na aquisição desse jogador"

A facilidade com que qualquer jogador fala da vida do Sporting sem ter relação com o clube é incrível.
Ricardo Costa foi o último, e a sensação que fica no ar, é que o jogador ficou de alguma forma frustrado por não ter sido o reforço de inverno para a nossa defesa. Certamente, o vencimento terá sido um grande entrave.

Ainda assim, não acho que tivesse sido "o reforço" como muitos afiançavam, e uma diferença de 8 anos, mesmo contando que o Ewerton só pode dar o seu contributo daqui a 1 mês, é capaz de ser bem melhor (e por empréstimo para avaliar)!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

“O Sporting é uma referência mundial na formação"


Comprem o jornal do Sporting!

Uma instituição jornalística e que tem apresentado bons trabalhos em diferentes áreas. Relativamente ao congresso que decorreu em Alvalade, deixo aqui a peça referente à formação, e que tanto nos importa no Sporting, e o que diz Ruben Jongking, chefe de desenvolvimento de talentos do Ajax.

"O futuro do Ajax passa totalmente pela formação. Isto pode ser um risco, mas, se nós somos bons a formar jogadores, não temos de enveredar por outro caminho, mas sim seguir este”. Quem o diz é Ruben Jongkind, chefe do desenvolvimento de talentos do clube holandês. Esta é, aliás, a linha de pensamento partilhada por Sporting, Anderlecht e Boca Juniors – os quatro clubes representados no painel relativo ao futebol de formação, no I Congresso ‘The Future of Football’ que se realizou em Alvalade.

A escolha dos eleitos não foi por acaso.
“O futebol de formação é muito importante e os quatro convidados são clubes famosos pelas suas Academias. O Sporting é uma referência mundial na formação e, em nome do Ajax, tive bastante interesse e gosto em vir ao Congresso discutir este tema”, explica Ruben Jongkind. Filho de mãe espanhola, Ruben Jongkind conhece bem Lisboa. Quando tinha a idade dos jovens que, actualmente, ajuda a formar, passava férias em Portugal dividindo o seu tempo entre a capital – onde falou em exclusivo ao Jornal Sporting – e a Ericeira. Já no ano passado, visitou a Academia Sporting e as instalações do Clube, ficando a par da filosofia ‘leonina’ e da “importante história que o Clube tem para contar”.

Talvez por isso, ou porque a mentalidade do Ajax se assemelha em muito com a enraizada em Alvalade, quem ouvir o discurso do holandês associará as suas palavras à realidade do Sporting. “A Academia é vital para o clube. Sem ela não conseguiríamos sobreviver, porque não temos dinheiro para comprar jogadores como noutros países, então temos de inventar maneiras para chegar ao topo com outras medidas. Para o Ajax, a Academia sempre foi a fonte de produção de jogadores para a primeira equipa e agora ainda é mais importante do que no passado, devido às mudanças operadas no panorama futebolístico”, explica.

‘De Toekomst’ – assim se chama a Academia do Ajax – é a base do sucesso do clube holandês ao longo dos anos. É nela que se preparam os talentos que irão alimentar a equipa principal, tendo sempre em mente a forma de jogar do escalão máximo. Assim, existe um protótipo de jogador saído da Academia do clube, alinhado com a filosofia do mesmo e o estilo de jogo praticado na Amsterdam Arena.

“Queremos praticar um futebol ofensivo porque é com essa forma de jogar que acreditamos que conseguimos ganhar. Então, um jogador formado no Ajax tem uma técnica superior, criatividade para jogar no 1x1, agilidade e boa capacidade de movimentação. É também atlético e inteligente a ler o jogo, porque se queremos ter a bola, temos de ter inteligência para a manter”, conta Ruben, especificando: “No Ajax trabalhamos especialmente as vertentes técnicas. Por exemplo, às vezes metemos rapazes que têm menos corpo e força física a jogar numa equipa com atletas mais fortes fisicamente, para resolverem a questão através da técnica”

“Não faz sentido fabricar um produto se não o pretendermos utilizar”. Com um Mundo onde a tecnologia assume um papel cada vez mais acentuado no quotidiano dos jovens, a formação tem de se adaptar a esta nova realidade. E como atrair para o futebol os jovens que respiram tecnologia? Aliando o desporto-rei a este novo Mundo. “É muito importante perceber que os miúdos de hoje não são como os do passado. Hoje em dia, os miúdos crescem a mexer num Ipad. Temos de perceber que, daqui a cinco anos, o mundo virtual e o mundo real vão convergir, mas o futebol mantém-se o mesmo. Temos de utilizar a tecnologia para nos ligarmos aos miúdos para que, no seu mundo, aprendam mais facilmente a melhorar as qualidades futebolísticas."

"A tecnologia não é a peça chave, mas é algo que começa a ser importante e que nos ajuda”, explica Ruben Jongkind. O holandês dá o exemplo da mais recente ideia tida pelos responsáveis do Ajax: “Hoje em dia, pode ver-se um filme ou um jogo em 3D. Para isso, utilizam-se uns óculos que nos transportam para o mundo virtual. Estamos a explorar como podemos a utilização de jogos para ligar os miúdos àquilo que têm de aprender no mundo do futebol. Pode ser feito num jogo real, entrando na pele de um jogador, ou num jogo completamente simulado e programado por nós”.

Este acompanhar das mudanças não se faz apenas a pensar no futuro, mas também para recuperar o que o passado tinha de vantajoso. O desaparecimento do futebol de rua é um factor prejudicial ao desenvolvimento dos atletas e, para isso, o Ajax arranjou maneira de contornar a situação. “É um grande problema que reconhecemos e, por isso, o que fazemos é compensar as horas em que os miúdos antes jogavam na rua. Podemos fazê-lo aumentando o tempo de treino, por exemplo. Também podemos simular o futebol de rua na nossa Academia. Alugamos um parque de estacionamento ao lado da Academia e, um dia por semana, treinamos lá. Fazemos jogo livre ou algo mais técnico, um pouco como ‘FIFA Street’”, conta.

A educação do atleta é também peça fundamental da sua formação. Nenhum jovem jogador do Ajax pode abandonar a Academia sem um diploma oficial passado pela escola, por isso, o clube holandês compensa as horas perdidas a treinar. “No ano passado, tivemos um êxito de 100% de aprovação dos alunos. Sabemos que nem todos vão chegar a futebolistas, por isso é importante preparar o futuro deles fora deste mundo”, afirma Ruben Jongkind.

E qual é o sentido de formar atletas, se estes não chegarem à equipa principal do seu clube? O que leva uma criança a entrar nas camadas jovens, se não acreditar que poderá singrar como sénior? Para Ruben Jongkind, a resposta a estas questões é o segredo de uma boa formação. “O jogador da Academia tem de perceber que existe a possibilidade de ser futebolista e jogar na primeira equipa do seu clube. Para isso, há que ter uma filosofia e uma gestão que acredite nisso e o torne possível. Essa filosofia tem de se transformar na maneira de jogar da equipa principal, que irá reflectir o perfil de jogador que queremos formar. Não faz sentido fabricar um produto se não o pretendermos utilizar”, conclui Ruben Jongkind

O que já se ganhou na Taça da Liga?


O que para já ganhamos na Taça da Liga decorrente dos jogadores que foram utilizados na competição:

- Wallyson e a certeza que nos próximos dois anos tem de ser bem acompanhado, pois pode estar ali uma boa solução para o meio campo;

- Ryan Gauld e a necessidade de outros vôos;

- Um central na equipa principal do Sporting: Tobias Figueiredo;

- Tanaka, não é um Tsubasa, mas a merecer a oportunidade de sentar-se no banco do Sporting e já ajudou a pontuar;

- os jogadores da equipa B e alguns suplentes, por exemplo Heldon, que se valorizaram, os empréstimos são um bom caminho para verificar a sua capacidade qualitativa para o futuro no Sporting.

- Geraldes e Rabia precisam de mais oportunidades, o primeiro no banco do Sporting, o segundo na equipa B.

Choradinhos da Taça da Liga!


Palpita-me que os Sportinguistas que hoje, e também nas jornadas anteriores, da Taça da Liga que dizem que o Bruno de Carvalho não deixou que o Sporting passasse às meias finais da Taça da Liga, são os mesmos que achavam que ficar em 7º lugar no Sporting era aceitável.

No ano passado, quando ainda estávamos em fase de lua de mel, e se conheceu a decisão de entrar nesta competição com os jogadores menos utilizados, por uma questão de dignidade, não havia quem reclamasse, agora que os resultados não são os melhores, choram que nem bebés desalmados.

Devem ser os mesmo que, a terem ido à célebre AG do Sporting, não ouviram com atenção que há necessidade de controlar o clube financeiramente para que em 2025 não o percamos de vez.

Os compromissos assumem-se, e este da Taça da Liga foi um ponto de ordem que mostra acima de tudo que para uma competição merecer o nosso respeito tem de nos respeitar, o que não aconteceu!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Sporting 1-1 Vitória FC :: dois pontos perdidos!


Acho que nunca é demais recordar que esta competição é para vencer, mesmo sabendo que os jogadores que o Sporting escolheu para a edição deste ano não são os habituais titulares. Mas não vale a pena também fazer com que, de um momento para o outro, fosse a mais importante do panorama nacional.

O Sporting assumiu que para a Taça da Liga 14/15 a seriedade da competição seria assumida com um misto de jovens, suplentes e Sporting B. Tudo isto porque no ano passado não houve respeito pela verdade desportiva!

Empatar em casa contra o Vitória, com apenas 10 jogadores é mau. Mau porque estivemos a vencer, porque apesar dos jogadores escolhidos somos melhores, mau porque nos lembramos apenas de jogar com intensidade nos últimos 20 minutos. 

Já tinha sido péssima a reviravolta em Belém, e num ápice perderam-se 5 pontos. Mais que suficiente para vencer este grupos sem qualquer dificuldade.

Estamos agora dependentes do que vai acontecer na última jornada, a vitória do Vitória FC ou do Belenenses atiram-nos para fora da competição.

É pena, se acontecer, queria ver os putos na Luz!

Movimentações no Sporting :: ponto de situação

imagem: Viver Sporting (grupo FB)

O mercado tem estado particularmente movimentado em relação a saídas/entradas do Sporting, quer por empréstimo/compra/reintegração ou rescisão. Segue o ponto de situação:

Entradas:
Sporting - Ewerton;
Sporting B - Diego Rubio e Zezinho;

Saídas:
Académica  - Ricardo Esgaio e Salim Cissé (empréstimo);
Arouca - Iuri Medeiros e Fokobo (empréstimo);
União da Madeira - Filipe Chaby (empréstimo);
S.B. Castelo Branco - Mama Samba Baldé (empréstimo);
Beira Mar - Wilson Manafá - (cedido em definitivo com 50% da Sporting SAD numa futura venda);
Leixões - Enoh (empréstimo);
Lázio - Maurício (empréstimo+venda);
Córdoba - Heldon (empréstimo);
Rescisão - Zihao Yan (mútuo acordo).

Esgaio e Cissé na Académica, o regresso é o objectivo!


A estratégia de empréstimo dos jogadores do Sporting parece-me que está mais activa que nos últimos. Aqueles jogadores que estão entre a equipa B e a principal equipa do Sporting, mas que não conseguem ser, ainda, opção, viajam para outras equipa da primeira (e segunda liga) naquele que poderá ser o decisivo passo para perceber o seu real valor.

Estes empréstimos embora não sejam garantias de titular para os jogadores que agora saem do Sporting, é sem dúvidas uma desafio que lhes permitirá, mostrando o seu valor, ser titulares em equipas que têm objectivos diferentes mas bem concretos e as suas acções serão determinantes para os atingir. Assim pensarão também os treinadores/dirigentes que deram o ok a estes empréstimos.

Isto com tantos jogadores emprestados e que certamente queremos perceber a sua evolução, vai obrigar-me a ver mais jogos da Académica, Arouca, União da Madeira...boa sorte para todos os nossos jogadores e que regressem mais fortes!

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Abordar o mercado de outra forma?


Com esta ligeira aproximação aos lugares da frente, por via das derrotas de Porto e Benfica, há uma questão, que, sinceramente não tendo a resposta é interessante analisar.

O mercado de inverno está para fechar, o Sporting vai a Arouca na próxima jornada, onde venceu com muita dificuldade na época passada, e depois recebe o líder Benfica. Se a tendência de vitória de mantiver no próximo domingo, dia 8 de Fevereiro há uma oportunidade de ouro para voltar a acreditar em qualquer coisa! 

Embora não goste de falar de futurologia, até porque o futebol é pródigo em surpresas, a questão é simples, embora de resposta mais complexa. Como deve o Sporting abordar o que resta do período de transferências?

Slimani, ou por lesão, ou porque a Argélia está qualificada para a fase seguinte da CAN, está fora dos próximos jogos. Ewerton não é reforço para breve e a adaptação será naturalmente lenta. Deve o Sporting colmatar as principais lacunas e reforçar-se a pensar numa possível aproximação aos lugares cimeiros, por via destes últimos resultados?

Ou continuar com o plano inicialmente traçado, manter-se na expectativa, sem grandes movimentações, com uma atitude mais low-profile e não alterar o seu rumo porque os resultados deste fim de semana foram muito positivos?

Não sendo uma resposta simples, estou mais tentado para a segunda abordagem, até porque o que precisamos neste momento no clube é de tranquilidade!

A saída de Sarr e o regresso de William!


Já no passado se cometia o erro de rapidamente deitar abaixo um jogador contratado pelo Sporting. Eu já o fiz e com o avançar do tempo, da minha idade, da racionalidade e do calo que se vai ganhando, há alguma margem que vou deixando para analisar com mais atenção os jogadores que foram contratados.

Sarr é um deles. Entrou numa altura complicada do Sporting. Num jogo grande, contra um rival, sem margem para errar. Azar o dele, e o nosso!

A partir daí rotulado de tudo o que negativo se pode encontrar, e apesar de alguns retornos à equipa, mesmo sendo jovem e com margem de progressão, estará condenado ao fracasso.

O possível empréstimo que se fala hoje (e que já vem de ontem da imprensa britânica) só iria fazer-lhe bem. Futebol forte, agressivo, a Championship ia ser uma prova de fogo. Como foi, por exemplo, para William Carvalho a ida para Bélgica!

Por falar em William, diz hoje a comunicação social que o Presidente Bruno de Carvalho foi preponderante nas conversas que teve com o jogador nos últimos tempos. Dar-lhe força para que rapidamente pudesse regressar à forma que se exibiu na época passada. Parece estar a resultar, tudo isto com o trabalho de excelência que Marco Silva tem com os jogadores nesse aspecto particular.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

UEFA Futsal Cup em casa!

imagem: Sporting

Anunciada a decisão há momentos pela UEFA, a final four da UEFA Futsal Cup vai ser organizada pelo Sporting!

Parabéns a Patrício, Slimani volta ou não?


Rui Patrício completou ontem 7 mil minutos consecutivos como guarda redes titular do Sporting na Liga Portuguesa. Um feito extraordinário para alguém que não teve vida fácil em Alvalade. Uma prova de superação e crer que o guardião soube ultrapassar. Tem resistido ao longo dos diferentes períodos de transferência manter-se no Sporting, será certamente o jogador mais bem pago no plantel (Nani não conta) e é merecido.

Espero que seja aproveitada a sua história para mostrar na Academia que com dedicação e esforço, a glória fica sempre mais próxima de atingir. Se continuará muitos mais anos de leão ao peito não sei, mas para já o respeito e a nossa admiração é mais que merecida!

Entretanto da Guiné Equatorial surge notícias díspares. Por um lado garante-se que Slimani poderá ter tido uma pequena desavença com um elemento do corpo técnico da Selecção Argelina e isso atira-o para fora do jogo decisivo (fonte: Starafrica), por outro garantem mesmo que está lesionado e não pode dar o seu contributo.

Racionalmente quereria que o Slimani por lá continuasse até à vitória final numa competição com visibilidade e que certamente nos traria mais valias, por outro, a eliminação precoce, não por lesão, trazia-nos de volta um jogador que, não havendo novidades do mercado de Janeiro, faz falta!

domingo, 25 de janeiro de 2015

Sporting 1-0 Académica :: um tiro no autocarro dos estudantes!

foto: The Riddler no Twitter
O mais importante foi conseguido e isso é o que conta para história do jogo: os 3 pontos que o Sporting conquistou!

São 5 jogos consecutivos que a equipa vence para o campeonato, Marco Silva está a fazer um bom trabalho e, na minha opinião, a deixar para trás todos os argumentos que teimavam andar no ar nas comparações com Leonardo Jardim!

Pensar no jogo, agora que já terminou há muito, com outra racionalidade, quando chegámos ao minuto 70 e olhámos para o banco do Sporting e percebe-se que ainda é muito curto para determinadas aventuras.

A Académica trouxe o autocarro de Coimbra. Podia ter uma atitude positiva como por exemplo o Rio Ave na semana passada, mas efectivamente vieram a Lisboa jogar para o pontinho. Daí que o Sporting a jogar sempre no meio campo adversário, e a facilitar com mais 45 minutos apáticos, precisava de soluções. E o que tinha no banco?

Na realidade só Mané e Tanaka!

A certa altura para mim, parecia-me mais solução retirar um central, tal era o sossego perto da baliza de Patrício, que, querendo nós os 3 pontos, o melhor era arriscar tudo. Isso, e tendo em conta a falta de soluções no meio campo e no ataque e não ter dado a oportunidade a Ryan Gauld sentar-se no banco, pelo que tem feito na Taça da Liga. Mas, acredito que Marco Silva saberá o que é melhor para o Escocês.

Felizmente correu bem porque Tanaka é neste momento um jogador talismã. Ou marca, ou ajuda a marcar como hoje num lance finalizado por João Mário. Já agora saúda-se o regresso do "velho" William Carvalho às boas exibições.

A vitória do Sporting ganhou outra expressão com a derrota do Porto na Madeira. Subitamente o próximo jogo em Arouca ganha ainda mais importância. Na semana a seguir recebemos o líder. O segundo lugar ficou mais perto, o que para já não é mau tendo em conta os nossos tostões e os milhões dos outros!

Não podia terminar sem deixar de referir os quase 40 mil que estiveram em Alvalade. Não há melhor altura para se ver o futebol senão um domingo à tarde. Um clássico que deveria quase ser obrigatório num determinado conjunto de jogos de todas as equipas que disputam a nossa Liga. 

Os adeptos, sim, aqueles que sustentam tudo isto agradeciam!