sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Compras e Vendas do Sporting 17/18 :: algumas notas


O Sporting comprou para época actual qualquer coisa ali perto dos 27 milhões de euros, vendeu ligeiramente acima dos 22 milhões de euros. Significa isso que a balança comercial tem um saldo negativo, embora esta palavra seja forte, de 5 milhões euros.

As lacunas foram, praticamente, preenchidas com um esforço financeiro bastante aceitável e, até, recomendável.

Reforço esta ideia porque é importante ter isto em mente quando falamos dos investimentos efectuados pela Direcção de Bruno de Carvalho. O que temos reparado ao longo destes últimos anos é uma tentativa (e execução) clara de re-organização financeira que começou, obviamente, pela reestruturação financeira, depois por um aumento substancial do orçamento atribuído ao futebol, seguido pela estabilização dos números.

Isso só foi conseguido porque o Sporting passou a estar mais forte nas negociações, principalmente a vender. Das cinco maiores vendas de sempre do Sporting, 3 foram efetuadas durante o período em que esta direcção está à frente do clube, ou das 7 maiores, 4 foram encabeçadas por Bruno de Carvalho.

Já agora fica um apontamento curioso, no top 10 das vendas de sempre do Sporting, o valor total é de aproximadamente 197 milhões de euros. Se considerarmos as vendas efetuadas pela actual direcção chegamos aos 104 milhões, significa que isto constitui qualquer coisa como 55% do valor total. É impressionante!

Claro que já sei que ao fim destes 5 parágrafos alguns já estão a fumegar e a apontar "e os custos, e os custos". Sim, os custos também aumentaram. Mas os relatórios e contas provam que estamos num caminho, para já, bem estabilizado e que nos permite continuar o rumo traçado na célebre Assembleia Geral com mais de 1.500 sócios em Junho de 2013 onde algumas das conclusões desse momento alguns, provavelmente, já se esqueceram:

- A SAD Leonina tinha apenas 34% dos passes dos seus jogadores profissionais;

- O Passivo consolidado do Sporting era à data de 419 milhões de euros;

- O Universo do Sporting era constituído por 721 pessoas, onde foi necessário começar uma reestruturação de pessoal;

- 9 milhões de euros gastos em comissões nos últimos 3 anos (anteriores a 2013), em jogadores, nalguns casos, muito duvidosos.

Por fim, podemos estar melhor ou pior nos números, embora, o caminho seja mais fácil de se efectuar com as contas equilibradas, mas o título, principalmente de futebol sénior masculino é aquilo que todos ambicionamos. 

Esta direcção sabe que este é o derradeiro objectivo e que tudo de bom que tenha sido feito para trás "desaparecerá" caso não seja conseguido aquilo que os sócios e adeptos do Sporting mais querem. Isto nem oferece discussão!

Sem comentários: