terça-feira, 8 de agosto de 2017

Grande entrevista de Bas Dost

foto: A Bola

"não foi obviamente uma boa temporada para nós...mas mesmo assim gosto muito de estar no Sporting...quando se tem uma temporada assim é fácil pensar 'OK quero ir para Inglaterra', mas comigo nem sequer se passou isso"

Esta é a primeira resposta de uma excelente entrevista de Bas Dost ao jornal A Bola, quando o jornalista lhe comentava a diferença entre a boa temporada individual e a colectiva no Sporting. É impossível ficar indiferente à forma como o avançado holandês tem encarado esta aventura no Sporting.

Por isso, aviso já que ainda vão a tempo de ler esta fantástico entrevista. Apenas vou deixar algumas notas do que foi dito.

O objetivo mínimo fixado por Bas Dost, enquanto jogador do Sporting, é 20 golos por época. Foi incrível o que aconteceu na época passada e está com expectativa para perceber como vai fazer melhor que os 34 golos da temporada passada.

Faz algumas avaliações a Jorge Jesus:

"A coisa boa foi que este treinador mostrou-me como trazer essa qualidade para o jogo e para a equipa [respondendo à evolução enquanto jogo colectivo]"

"Uma boa relação. Ele sabe como trabalhar connosco. Há momentos em que essa relação pode esfriar por algo com que não concordamos. Mas penso que estamos muito bem e era impossível marcar 34 golos na Liga se não tivesse esta relação com o treinador"

"é uma pessoa muito especial [risos]"

"Para mim o mais importante como jogador é que ele vê muitos jogos e sabe como me colocar em campo para tirar proveito das minhas qualidades"

Depois passa pela relação com Podence que medida em centímetros dista um do outro em 34.

"não o conhecia"

"Um dia, quando cheguei ao treino e vejo lá aquele baixote, perguntei a quem estava ao meu lado quem era aquela criança e o que estava a fazer ali. A sério!"

"Mas depois percebi logo que se trata de um grande jogador...e ainda vai ser muito melhor"

De Gelson faz comparativo com o companheiro de Selecção, "pode chegar ao nível de Robben"

Depois a entrevista fala sobre o que falta ao Sporting para ser campeão e Bas Dost fala do pontos perdidos com os "ditos pequenos" e fala da atitude muito positiva em relação à nova época.

Sobre os reforços é engraçada a reacção dele na defesa de antigos companheiros de equipa, "No ano passado penso que também tínhamos uma boa equipa e isso não pode servir de desculpa".

Sobre os adeptos do Sporting, "é muito fácil para mim dizer que estou feliz com os adeptos, eles até fizeram uma canção para mim".

Sobre Benfica e Porto, "são dois grandes clubes, mas é normal quando um jogador está no Sporting que não goste deles".

E transferir-se depois de uma grande época?

"Disse ao meu empresário que não queria sair, porque não acabei o meu trajecto aqui"

E sobre os célebres penalties?

"Tive muito treino nos penalties. No início marcava tudo em força, mas Jesus disse-me 'Não, Bas! Não, Bas! Olha para o guarda redes'. Ele queria-me mais relaxado. E por isso marquei muitos penalties"

Leiam a entrevista na íntegra, vale cada palavra!

1 comentário:

El_meclas disse...

Fazem falta mais jogadores como Bas Dost.